Vozes Sem Terra -> Imagens & Vozes -> Por mídia -> Poemas

English | Português

As Imagens e as Vozes da Despossessão: A Luta pela Terra e a Cultura Emergente do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra)

Língua:

Português (change language to English)

Esta página:

Cultura emergente por tipo de mídia -> Poemas 46 recursos (Editado por Else R P Vieira. Tradução © Bernard McGuirk.)

AnteriorAnterior    recurso: 8 de 46    Seguinte

Este recurso se encontra também em:

Cultura: A missão da arte

Autor:

Charles Trocate

Título:

O arame é uma peste!

As entranhas da terra,
Cansadas de serem violadas
Pelo discurso
Pelo vácuo dos arames,
Estão abertas!

E lá sangra
grito dos despossuídos

E a mão camponesa acena
Sua hora!
arado irá vingar-lhes
Revirar seu manto
E o crepúsculo da vida...

Tudo planto
Porque o caos envergonha os cios
Porque defronte a minha frente
Está o arame
Cometendo
assassinato!
E milhões de cifras rondando impunes

Tudo planto
Porque o poema não é apolítico
Porque na minha mão vai
Uma bandeira
E as ferramentas de compor
Notas de justiça...
Porque seguro abertamente
A flor grávida de rebeldia!

Data:

novembro de 2002

Recurso ID:

BARBEDWI653

Glossário

Compilado por Else R P Vieira. Tradução © Thomas Burns.

Arame farpado
"Formado por dois fios de arame entrelaçados, onde se fixam, de espaço em espaço, farpas do mesmo tipo de metal, o que dificulta ultrapassá-lo ou impede que animais escapem da área cercada. Na luta pela terra, o arame farpado representa a cerca do latifúndio, que significa a expropriação, a violência, a miséria e a fome. Por essa razão, toda a vez que os sem-terra ocupam um latifúndio, cortam a cerca de arame farpado simbolizando o rompimento da situação de excluídos para uma condição de ressocialização e cidadania" (Fernandes, Bernardo Mançano. Pequeno Vocabulário da Luta pela Terra. Inédito). 

Antologia de poemas
Uma seleção de primeira mão, inédita dentro e fora do Brasil. Uma poética militante; a importância social e política do cantador, a construção de um cânone da despossessão; a mulher sem-terra; o tema da morte como horizonte de vida; o projeto pedagógico.
Else R P Vieira

À Universidade da página bem-vinda de Nottingham

Vozes Sem Terra, site hospedado pela
Escola de Línguas Modernas
Universidade de Nottingham, Grã-Bretanha

Coordenadora do Projeto e Organizadora do Arquivo: Else R P Vieira
Produtor do Web site: John Walsh
Arquivo criado em janeiro de 2003
Última atualização: 02 / 16 / 2012

www.landless-voices.org