Vozes Sem Terra -> Imagens & Vozes -> Estudos … -> Depoimentos de Intelectua …

English | Português

As Imagens e as Vozes da Despossessão: A Luta pela Terra e a Cultura Emergente do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra)

Língua:

Português (change language to English)

Esta página:

Estudos, depoimentos & referências -> Depoimentos de Intelectuais e Artistas 13 recursos (Compilado por Else R P Vieira. Tradução © Bernard McGuirk.)

AnteriorAnterior    recurso: 4 de 13    Seguinte

Autor:

Antonio Candido
(Escritor, sociólogo. Renomado crítico literário e cultural. Destacada contribuição para a historiagrafia literária brasileira. Inspirou um importante segmento da crítica social no Brasil.)

Título:

Martírio e redenção
(Martírio do homem e da terra, em Os sertões, relido, em nossos dias, como martírio econômico/social do homem e ecológico/econômico da terra. O MST redefine as relações do homem com a terra.)

Às vezes penso de que maneira pode ser lido hoje, cem anos depois, o clássico final da primeira Parte d'Os sertões, de Euclides da Cunha:


0 martírio do homem, ali, e o reflexo de tortura maior, mais ampla, abrangendo a economia geral da Vida. Nasce o martírio secular da Terra.


Em nossos dias o martírio da terra não é apenas a sêca do Nordeste. É a devastação predatória de todo o país e é a subordinação da posse do solo à sede imoderada de lucro. Se aquela agride a integridade da Natureza, fonte de vida, esta impede que o trabalhador rural tenha condições de manter com dignidade a sua família e de produzir de maneira compensadora para o mercado. Hoje, o martírio do homem rural é a espoliação que o sufoca.

Como consequência, tanto o martírio da terra (ecológico e econômico), quanto o martirio do homem (econômico e social) só podem ser remidos por meio de uma redefínição das relações do homem com a terra, objetivo real do MST. Por isso, ele é iniciativa de redenção humana e promessa de uma era nova, na qual o homem do campo possa desempenhar com plenitude e eficiência o grande papel que lhe cabe na vida social e econômica, porque as lides da lavoura são componente essencial de toda economia saudável em nosso país. Por se ter empenhado nessa grande luta com desprendimento, bravura e êxito, o MST merece todo o apoio e a gratidão de todos. Nele palpita o coração do Brasil.

Data:

novembro de 2002

Recurso ID:

MARTYRDO858

À Universidade da página bem-vinda de Nottingham

Vozes Sem Terra, site hospedado pela
Escola de Línguas Modernas
Universidade de Nottingham, Grã-Bretanha

Coordenadora do Projeto e Organizadora do Arquivo: Else R P Vieira
Produtor do Web site: John Walsh
Arquivo criado em janeiro de 2003
Última atualização: 02 / 16 / 2012

www.landless-voices.org