Vozes Sem Terra -> Imagens & Vozes -> Por mídia -> Letras de músicas

English | Português

As Imagens e as Vozes da Despossessão: A Luta pela Terra e a Cultura Emergente do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra)

Língua:

Português (change language to English)

Esta página:

Cultura emergente por tipo de mídia -> Letras de músicas 88 recursos (Editado por Else R. P. Vieira)

AnteriorAnterior    recurso: 61 de 88    Seguinte

Este recurso se encontra também em:

Cultura: O resgate das tradições e da cultura do campo

Autor:

Letras de músicas: Zé Pinto

Título:

Um Caipira no Metrô de São Paulo


Ouça a música num stand-alone player

Download o Windows Media Player
Para ouvir a música, você precisa instalar o Microsoft Windows Media Player no seu computador - download o Media Player
 

O povo embolou na escada meu deus
Quem é que desata este nó (bis)
Tanta loucura tanta correria
Na estação do metrô (bis)

Se pego lá pra Jabaquara, um tapa na cara,
Alguém sem querer,
Encaro o indivíduo, semblante sofrido
Não dá pra brigar com você.
Aproveita os trilhos pra dar um cochilo,
porque acordou muito cedo,
Encosta a cabeça, o vidro é tão duro,
Salário não deu travesseiro.

Se vou pra Santana, pinta de bacana,
Butina de couro no pé.
Mas no Tietê se tiro se vê
0 cheiro mais forte qual é,
E pra Ana Rosa, eu puxo uma prosa,
Mas só lembro de Conceição.
Nas Clínicas tomo uma injeção de saudade,
Só para alimentar a paixão.

Se o Carandiru, já deu cafuçu,
É pobre demais na prisão.
Mas quem sabe, um dia, o metrô e a vida,
encontre uma nova estação.
Gritar liberdade em nossas cidades
E nos campos ver plantação,
E ao meio dia colher utopia,
No meu e no seu coração.

E pra Itaquera, é menos a espera
Que os trens de Minas Gerais,
Não tem rapadura, nem noite de lua
E corre depressa demais.
Preciso voltar lá pra Barra Funda
E tenho que passar na Sé,
Mas queria mesmo era voltar lá pra roça
E a maior saudade é docê.

Estação terminal Barra Funda, solicitamos
a todos que desembarquem nessa estação (falado).

Vou voltar pra trás, pra Minas Gerais,
Lugar bom da gente viver,
Porque lá tem lua, roda de viola
E lá ficou meu bem querer.

Esta música é do CD Uma prosa sobre nós

 Vá para o CD

Data:

novembro de 2002

Recurso ID:

BUMPKINI500

À Universidade da página bem-vinda de Nottingham

Vozes Sem Terra, site hospedado pela
Escola de Línguas Modernas
Universidade de Nottingham, Grã-Bretanha

Coordenadora do Projeto e Organizadora do Arquivo: Else R P Vieira
Produtor do Web site: John Walsh
Arquivo criado em janeiro de 2003
Última atualização: 02 / 16 / 2012

www.landless-voices.org